Primeira edição do Battle Of The Bands em São Luís

O Battle Of The Bands é uma emocionante disputa de bandas, que chega com sua primeira edição em São Luis.

O concurso tem a missão de servir como oportunidade para o crescimento do trabalho de bandas novas, proporcionando à elas um show com equipamentos de alta qualidade e premiações para as melhores apresentações escolhidas através de voto do público.

Nesta edição, concorrerão as bandas Alikia, Velúria, Mad Mood Monks, Kretentor Attack, Killery e Rock Politics, todas elas na disputa pelo voto do público para serem a mais votada e levarem o principal prêmio, a gravação de uma faixa e um clipe no Blackroom Estúdio. Para algumas delas, é a grande chance de alavancarem suas carreiras.

Para Dan Oliveira, da banda Alikia, o evento representa uma oportunidade única que abrirá muitas portas para todas as bandas que irão se apresentar. “Nós sabemos que o nosso público/amigos não curtem somente o nosso som, daí aproveitamos isso pra falar das outras bandas que também vão tocar e isso acaba pra que elas conheçam a variedade de gêneros que vai ter no evento e isso acaba dispertando mais o interesse neles” Ele confessa que está nervoso com o evento: “É uma sensação que não dá pra explicar muito bem, é uma mistura de ansiedades com nervosismo… É algo realmente muito inspirador!”

Já Gabriel Mendes da Velúria acredita que o evento representa a possibilidade de apresentar o trabalho da banda de uma forma mais clara para um público diverso, não apenas para aqueles que já ouviram em algum local ou que já compareceram à um show, mas também para pessoas que vão com o intuito de apoiar outras bandas e que podem ouvir um som diferente. Ele destaca que a premiação pode impulsionar a carreira da banda vencedora: “A premiação também possibilita à banda apresentar seu trabalho em uma proporção ainda maior, uma vez que a internet se tornou a maior plataforma de divulgação”.

Gabriel também fala do empenho da banda em divulgar a disputa e convidar os amigos para o evento: “Para este evento, nós expandimos um pouco os meios de divulgação, além de utilizar o boca a boca, também estamos divulgando através das redes sociais da banda, facebook, twitter e instagram, utilizando inclusive as ferramentas que possibilitam impulsionar as publicações nestas redes.”

Sobre a oportunidade de tocar no palco da Fanzine, ele destaque: “A qualidade do local e a do som deste são de indispensável importância para a apresentação, a estrutura da casa possibilita a melhor apreciação do show, uma vez que a qualidade do som transmite ao publico com maior fidelidade aquilo que é feito em palco. Além disso, também se observa a visibilidade da casa também se transfere neste tipo de evento à banda, que pode mostrar seu trabalho para um publico maior e diversificado.”

Para André Tesla da banda Kretentor Attack, a disputa será de igual para igual, já que as bandas são relativamente novas no cenário local. Ele também destaca a estrutura e oportunidade de tocar na Fanzine: “A casa de shows é uma das melhores na localidade e, uma oportunidade de se apresentar em tal espaço na condição de iniciante no cenário de São Luís é algo que praticamente caiu do céu.”

Ele também acredita na força das redes sociais para a divulgação do evento e da banda: “A divulgação à distância nos proporciona um alcance em massa, possibilitando o público ideal para o evento.”

André também fala do nervosismo em tocar na disputa: “A Fanzine Rock Bar é uma casa de shows que “chegou chegando”. O espaço disponibiliza segurança, conforto e comodidade para o público. A estrutura do espaço não deixa a desejar, e o som e a iluminação são excelentes. Isso tudo gera uma expectativa. Ansiedade e nervosismo vão a mil”.

Para os integrantes da Mad Mood Monks, Igor dos Santos, Nano Valderck e Caio Oliveira, o evento representa a oportunidade de conhecer o trabalho de outras bandas e mostrar o deles também. “Apesar de sermos uma banda nova, temos bastante som autoral para mostrar pra um público”.

E a ansiedade para ser um ponto em comum para todas as bandas pois eles também mencionam isso: “Estamos bem ansiosos pois tocar em um lugar como a Fanzine é uma oportunidade ímpar para uma banda nova como a nossa. Somos gratos por isso. Quanto a votação, a gente não tem preocupação com isso, temos em mente que o que vale mais é mostrar nosso trampo do que ganhar qualquer prêmio, mas caso isso acontecesse seria massa, né não?”

Nossos parceiros